Veja como o uso do Reiki pode ajudar durante a gravidez

Post do DINO

Técnica japonesa vem crescendo e promove benefícios para gestantes. A terapeuta Paula Sousa explica seus benefícios.

A mulher, quando grávida, passa a carregar não só a sua energia vital, mas também a da criança que ali está se desenvolvendo. Conseguir canalizar ambos os Kis de maneira adequada pode ser muito benéfico para a vida da mãe e do bebê!

Local: São Paulo, SP

Data: 02/06/2017

Desenvolvida no começo do século XX por um monge budista japonês, o Reiki aos poucos foi ganhando força no Ocidente e já vem se tornando bastante popular como forma de tratamento alternativo para quem busca qualidade de vida. A técnica se baseia na crença de que existe uma energia vital no universo – chamada de Ki ou Qi – e ela precisa ser canaliza de forma correta para balancear o equilíbrio espiritual, emocional e físico das pessoas.

“O uso do Reiki é simples”, explica Paula Sousa, terapeuta e reikiana. “Quem aplica concentra energias positivas nas mãos e as ‘transmite’ para o receptor – sempre tentando buscar onde estão os desequilíbrios e corrigi-los”.

A prática tem sentido holístico, ou seja, visa estabelecer um bem geral para a vida de quem recebe, e não apenas curar males específicos e temporários. E por isso mesmo é muito bem vista para auxiliar futuras mamães durante a gestação.

“A mulher, quando grávida, passa a carregar não só a sua energia vital, mas também a da criança que ali está se desenvolvendo. Conseguir canalizar ambos os Kis de maneira adequada pode ser muito benéfico para a vida da mãe e do bebê durante e após a gravidez”, comenta Paula que já atende várias futuras mamães. Mas sempre é bom lembrar que o acompanhamento médico convencional é necessário em todos os casos para que tudo saia bem durante a gravidez, ou seja, é fundamental seguir frequentando ginecologistas, obstetras e pediatras.

Paula relata que como terapia complementar, o Reiki tem muito a oferecer para melhorar o bem-estar geral tanto da gestante quanto da criança. A técnica funciona como reposição energética, além de ser usada como forma de equilibrar e harmonizar a saúde de ambos. “Todo mundo, de alguma forma e em algum momento da vida, procura meios de alcançar a paz interior e é isso que pode ser conquistado com o Reiki”.

REIKI NA GRAVIDEZ
A gravidez é um período de extrema sensibilidade para a mulher, com todas as emoções bastante acentuadas por conta dos hormônios em excesso – o que pode sempre levar a estresse ou cansaço espiritual. “Com a prática do Reiki, é possível minimizar os incômodos que essa fase causa no corpo e na alma ao equilibrar melhor todas as alterações físicas e emocionais comuns às futuras mães”, comenta Paula.

Dores, inchaços e ganho de peso são os problemas mais recorrentes durante a gestação, mas ainda podem surgir outros mais graves, como diabetes e pressão alta. “Para aliviar tudo isso, o recomendado é uma sessão de Reiki por semana até o nascimento do bebê – e o resultado é um filho ou filha mais saudável ao nascer, e para a mulher, mais relaxamento, calma e também saúde após o parto”, complementa a terapeuta.

A recuperação também se torna mais suave para quem pratica o Reiki na gravidez. Com menos dores, estresse e ansiedade, a vida da mulher só tem a melhorar com a prática no período de gestação. “A harmonia espiritual, emocional e física, com vibrações bem equilibradas e a vida balanceada são vantagens inestimáveis para quem procura ter a melhor saúde possível após dar à luz. Mães e filhos com energias canalizadas e somente amor fluindo entre si”, finaliza Paula.

Paula Sousa atende em São Paulo. Agendamentos pelo WhatsApp (11) 96989-3881 ou Instagram: @paulasousaterapeuta .